dicas_default

10 fatos científicos sobre os sonhos

2/10/2015

Sonhos podem ser intrigantes, engraçados, assustadores e até mesmo confusos. Alguns acreditam que os sonhos podem revelar acontecimentos futuros, já outros, quando sonham com determinada coisa, nem saem de casa. Confira 10 fatos que os cientistas descobriram sobre uma das ações mais curiosas do ser-humano: sonhar.

 

1. Todo mundo sonha. Todos nós sonhamos, mesmo aqueles que afirmam o contrário. Na verdade, cientistas descobriram que sonhamos diversas vezes por noite, cada um com duração de cinco a vinte minutos. Uma pessoa normal passa, em média, seis anos da sua vida sonhando.

 

2. Esquecemos a maioria dos sonhos. De acordo com estimativas, 95% dos nossos sonhos são esquecidos após nó despertarmos. Por que é tão difícil se lembrar deles? As mudanças em nosso cérebro que ocorrem durante a noite sobrecarregam nossa memória. Análises de cérebros de pessoas adormecidas mostram que o lobo frontal, região-chave na formação da memória, está inativo durante a fase do sono na qual ocorrem os sonhos mais vívidos.

 

3. Alguns sonhos não são coloridos. 20% das pessoas pesquisadas afirmam sonhar apenas em preto e branco. Em um estudo de cores dos sonhos, a cor mais escolhida foi um tipo de pastel claro.

 

4. Homens e mulheres sonham diferente. Segundo estudos, homens tendem a sonhar mais com agressões. Já as mulheres normalmente têm sonhos mais longos e com mais personagens. Além disso, rapazes sonham duas vezes mais com homens do que mulheres, enquanto que as moças tendem a sonhar com ambos os sexos igualmente.

 

5. É provável que animais também sonhem. Cientistas estão cada vez mais convencidos de que animais sonham. Da mesma forma que humanos, os animais passam por estágios no sono que incluem as atividades de sonhar e não sonhar. Em estudo, cientistas ensinaram linguagem de sinais a um gorila como meio de comunicação. Em determinado momento, o gorila usou os sinais de “dormir” e “imagens” ao mesmo tempo, indicando, possivelmente, a experiência de sonhar.

 

6. Você pode controlar seus sonhos.  Um sonho lúcido é aquele em que você está consciente de que está sonhando, mesmo estando realmente dormindo. Durante esse tipo de experiência, você pode direcionar ou controlar o conteúdo do sonho. Aproximadamente metade de nós pode lembrar-se da experiência de um sonho lúcido. Além do mais, alguns indivíduos podem ter sonhos lúcidos frequentemente.

 

7. Emoções negativas são mais comuns em sonhos. Pesquisas revelam que muitas emoções são experimentadas durante sonhos, inclusive alegria, prazer e medo. No entanto, o sentimento mais comum foi ansiedade.  Emoções negativas em geral compuseram os mais de 50.000 sonhos analisados.

 

8. Cegos também sonham. Embora quem tenha perdido a visão antes dos cinco anos não sonhe com imagens enquanto adultos, eles ainda sonham. Os sonhos dos cegos podem ser tão complexos e vívidos como os dos que podem enxergar. Em vez de sensações visuais, os indivíduos cegos tipicamente têm sonhos compostos de outros sentidos, como sons, toques, gostos e cheiro.

 

9. Você está paralisado enquanto sonha. O sonho REM, fase do sono em que os sonhos são mais vívidos, é caracterizado pela paralisação dos músculos voluntários. O fenômeno conhecido como atonia REM previne que você “atue” seus sonhos enquanto dorme. Basicamente, seu corpo está impedido de se mexer. Em alguns casos, pessoas acordam de um sonho e não conseguem se mover por alguns minutos. A experiência pode ser assustadora, porém os especialistas afirmam que isso é perfeitamente normal e você deverá voltar ao normal em poucos minutos, até o retorno do controle muscular.

 

10. Muitos sonhos são universais.  Enquanto sonhos são normalmente influenciados pelas nossas experiências pessoais, pesquisadores descobriram que certos temas são muito comuns ao longo das diversas culturas. Por exemplo, pessoas de todo mundo frequentemente sonham em estar sendo perseguidas, atacadas ou caindo. Outras experiências comuns incluem eventos escolares, sentir-se congelado e incapacitado de se mexer, chegar atrasado, voar e estar nu em público.

 

Fonte: Universia.